Advogado é a 6ª profissão menos confiável, aponta pesquisa

advogado-profissao-menos-confiavel

 

A confiança na advocacia não está em alta no mundo. Um estudo feito em 25 países com a opinião do público em geral coloca os advogados entre os profissionais com menor credibilidade. Os bombeiros foram considerados os profissionais mais confiáveis.

A média dos países pesquisados revela que, para os pesquisados, a advocacia é a sexta profissão com menor confiança (61%), ficando à frente apenas do policial (59%), do publicitário (56%), do prefeito (53%), do agente de seguros (48%) e do político (31%). Somente na Alemanha e no Japão os advogados estiveram entre as 15 profissões tidas pelo público como mais confiáveis.

Já os juízes estão em melhor posição entre as 32 profissões questionadas. Com 71% de confiança na média, os juízes aparecem na 15ª posição da lista. Em apenas cinco países o advogado aparece com mais credibilidade diante do público que os juízes: Polônia, Espanha, Argentina, Indonésia e Rússia.

O estudo, feito pelo instituto alemão GfK Verein, questionou o nível de confiança em 32 profissões. Foram entrevistadas cerca de 28 mil pessoas em 25 países em todos os continentes. Para todas as profissões, os pesquisados tinham as seguintes opções de resposta: “Eu confio completamente”; “Em geral, eu confio”; “Não confio muito”; “Não confio nada”; e “Nenhum comentário”.

No Brasil, o advogado está em quarto lugar na lista dos profissionais menos confiáveis diante do público pesquisado, com um índice de confiança de apenas 41%. A credibilidade da advocacia brasileira para essas pessoas só é melhor que de agente de seguros, de prefeito e de político. Os juízes aparecem em 12º lugar, com uma confiança de 59%. De acordo com a pesquisa, o Brasil é um dos países em que as pessoas demonstraram menor confiança nas profissões.

Fonte: Conjur