Cai a confiança dos advogados na Justiça brasileira

advogado-confianca-justica

A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) divulgou o Índice de Confiança dos Advogados na Justiça (ICAJ/Fundace). Em uma escala que vai de zero (0) a cem (100), a nota final que os próprios advogados deram para a justiça brasileira foi 31,9. O resultado da pesquisa mostra que ainda falta confiança na justiça por parte dos advogados. Em 2012, a nota final dada por eles foi 31,2.

O ICAJ/Fundace é composto por sete indicadores que avaliam a percepção dos advogados sobre aspectos como eficiência, honestidade, morosidade, facilidade de acesso, custo para a solução de litígios, falta de igualdade no tratamento das partes e perspectiva de futuro da justiça. Nenhum dos sete indicadores atingiu nota acima de 50. O indicador que teve a pior avaliação foi o referente à rapidez na solução de litígios, que ficou com nota 12,1. Já o mais bem avaliado foi o referente à perspectiva de futuro da justiça brasileira, com nota 45,5.

Além do ICAJ, os pesquisadores fizeram três questionamentos extras. No primeiro deles: “O julgamento do mensalão no STF irá melhorar a percepção da população em relação à Justiça?”, 52,3% concordam total ou parcialmente que vai melhorar e 40% discordam parcial ou totalmente. No segundo questionamento, sobre a polêmica da presença de crucifixos nos tribunais do Brasil, é perguntado se os advogados são contra ou a favor. Trinta e quatro por cento responderam que são contra, 26,6% são a favor da retirada e 39,3% são indiferentes. Já o terceiro questionamento extra quis saber, diante da proibição, por parte do DETRAN de diversos estados, do uso de véu por mulheres muçulmanas na hora de serem fotografadas para a carteira de habilitação, 47,3% são contrários à utilização, 22,7% defendem e 30% são indiferentes.

O estudo foi coordenado pelo advogado e professor do Departamento de Contabilidade da FEA-RP, Marco Aurélio Gumieri Valério, e pelo professor do Departamento de Contabilidade da FEA-RP, Cláudio de Souza Miranda.

Metodologia utilizada

 O ICAJ/Fundace é composto de sete indicadores. Cada um com quatro respostas possíveis, sendo duas positivas e duas negativas. O objetivo final dos sete indicadores é criar um termômetro de confiança que irá variar de uma situação de inexistência de confiança (nota zero) e confiança plena (nota cem). O nível de confiança no índice é de 95% e a margem de erro é de 3,15%.

A amostra

Foram entrevistados 987 advogados de todas as regiões brasileiras e com atuação em diversas áreas do direito como trabalhista, penal, civil, previdenciário etc. A mostra incluiu também a forma de trabalho, se como sócio de escritórios, empregado do setor público ou privado, profissional liberal ou professor, além do tempo de registro da OAB.

Sobre a Fundace

 A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição sem fins lucrativos criada em 1995 pelos docentes da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP para facilitar o processo de integração entre universidade e comunidade.

Veja os resultados da pesquisa na íntegra

Fonte: Fundace