Conheça as tendências do mercado jurídico e a média salarial dos advogados em 2018

A multinacional de consultoria especializada em recrutamento,  Robert Half, divulgou, nesta semana,  a pesquisa “Guia Salarial 2018” sobre mercado de trabalho e as médias salariais em diversas áreas no Brasil, incluindo o setor jurídico.

Segundo  o levantamento, as oportunidades nos escritórios de advocacia seguem em alta. Enquanto nos últimos anos as áreas de contencioso e recuperação judicial geraram bastante trabalho e grande volume de contratação de profissionais com estas expertises, as áreas empresariais – societário, fusões e aquisições, contratos – voltaram a ganhar espaço no mercado nos últimos meses, indicando uma boa expectativa. A tendência deve ser mantida em 2018 e a busca é por profissionais com senso de dono e perfil empreendedor.

O estudo aponta ainda que os profissionais da área tributária estão sendo demandados tanto no contencioso quanto no consultivo.  Ter visão de negócios e gerar valor agregado é um diferencial, destaca a pequisa.  “Uma vez que todos os movimentos de mercado estão sendo cautelosos e com alto nível de cobrança por resultados”, justifica.

Compliance e Governança Corporativa

Está crescendo a demanda por contratações, principalmente na área de compliance e governança corporativa. Cada vez mais as empresas precisam se estruturar e garantir a efetividade dos programas de conformidade e integridade que estão conectados com as estruturas administrativas das empresas. Além de contarem com o apoio de escritórios parceiros, as empresas estão estruturando seus departamentos de governança e as oportunidades na área estão aparecendo. Destaque para profissionais multitarefas, dinâmicos e com visão de negócios.

Estabilidade no currículo

De acordo com os consultores ouvidos na pesquisa, boa formação e estabilidade no currículo são muito bem vistos entre as empresas e escritórios de advocacia. A estabilidade demonstra comprometimento, interesse pela organização e seus negócios. Muitas mudanças de emprego em um período curto de tempo passam a impressão de desinteresse e, atualmente, uma visão de longo prazo e atitude de dono estão entre as competências comportamentais mais valorizadas pelos nossos clientes.

Veja abaixo a média salarial por porte de empresa, nível profissional e a comparação com 2017:

 

¹ 0 a 3 anos de experiência – ² 4 a 7 anos de experiência – ³ mais de 8 anos de experiência

 

¹ 0 a 3 anos de experiência – ² 4 a 7 anos de experiência – ³ mais de 8 anos de experiência
¹ 0 a 3 anos de experiência – ² 4 a 7 anos de experiência – ³ mais de 8 anos de experiência