Projeto predente criar figura do advogado individual e reduzir carga tributária

advogado-individual
Projeto quer gerar uma redução tributária de mais de 25% para os advogados

Tramita na Câmara de Deputados, o projeto que cria a figura do advogado individual e o equipara à sociedade de profissionais, o que pode gerar uma redução tributária de mais de 25% para os advogados. A proposta é de iniciativa da OAB/RS.

Para agilizar a aprovação do projeto, o  presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado, entregou ao autor do Projeto de Lei 4318/2012, deputado Aelton Freitas (PR/MG), e ao relator na Comissão de Tributação e Finanças, José Humberto (PHS-MG), uma nota técnica pela aprovação do pleito da advocacia. No documento está expresso “os inúmeros benefícios e vantagens que a sociedade de advocacia unipessoal trará, não só aos profissionais do setor, que são mais de 700 mil em todo país, mas à sociedade como um todo”.

Segundo o presidente da OAB/RS, Marcelo Bertoluci, o texto da proposta elaborado pelo então conselheiro federal e ex-presidente da OAB/RS, Luiz Carlos Levenzon, busca corrigir as dificuldades enfrentadas pelos profissionais que exercem a advocacia individualmente. “É essencial esse projeto para os advogados, que a partir da sua aprovação pagarão em torno de 4.5% de carga tributária, ao invés dos 30% atuais“, relatou o dirigente.

Advogados na informalidade

O vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, disse que existe um grande contingente de advogados jovens que trabalham na informalidade. Ele acredita que a aprovação deste projeto de facilitará a inserção destes advogados no mercado de trabalho. “Também estaremos realizando uma correção fiscal, pois os advogados estão sendo prejudicados frente aos demais profissionais liberais”, ressaltou o dirigente.

Marcus Vinícius informa que há cerca de 800 mil advogados e menos de 30 mil são pessoas jurídicas. “Precisamos estimular a formalização, pois isso vai gerar empregos e aumentar as contribuições previdenciárias. O projeto é importante para o Brasil e para a advocacia, pois ele tornará realidade o sonho de muitos profissionais, que é a do advogado individual”.

Votação do projeto

Atualmente, o projeto está na Comissão de Tributação e Finanças e aguarda parecer. A matéria tramita em regime conclusivo e também será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso seja aprovado, seguirá para apreciação das Comissões do Senado, para depois ser promulgado.

Fonte: OAB – Rio Grande do Sul