Gestor público: 4 dicas de como usar o conhecimento na tomada de decisão

 

O papel do gestor público no processo decisório é de fundamental importância para a eficiência e eficácia dos serviços prestados à população. Tomadas de decisões precipitadas, sem embasamentos, incoerentes ou inconsequentes podem acarretar prejuízos financeiros ao órgão, comprometer a qualidade do serviço público e ainda gerar processos administrativos contra o decisor. Uma medida equivocada pode incorrer em infrações às leis vigentes, ainda que não seja de má fé.

Neste contexto, o gestor público tem o conhecimento como principal aliado. Para isso, deve munir-se de uma base segura de informação. Mas como ter acesso rápido a um conteúdo confiável que ajudará nas decisões mais sensíveis na gestão pública?

Confira então as nossas dicas:

1 – Conte com especialistas renomados

Em todas as áreas da gestão pública, é possível encontrar diversos especialistas e consultores. Procure se atualizar por meio de autores com grande histórico de publicações relevantes na área. Avalie a quantidade de obras e até mesmo o número de edições de determinada publicação. Estes dados podem ser bons indicativos sobre o reconhecimento do autor no mercado. Não deixe de verificar o currículo do escritor na Plataforma Lattes. No site, é possível visualizar todo o histórico de contribuições acadêmicas e profissionais do especialista. Outro fator relevante é a própria editora. Busque livros editados por empresas especializadas no tipo de conteúdo.

 

2 – Diversifique os tipos de conteúdos

Reúna em sua base conteúdos de doutrina, jurisprudência, notícias, análises de legislação, acórdãos. Assim você estará amparado por um acervo diversificado de informações para o embasamento rico e seguro da tomada de decisão.

 

3 – Tenha o acesso digital ao conhecimento

Com o aperfeiçoamento tecnológico no acesso à informação, é fundamental ter um acervo disponível no ambiente digital. Isso significa mais praticidade durante a procura pelo conteúdo que precisar, ganho de tempo na pesquisa, além da possibilidade e uma leitura interativa, com recursos e ferramentas para extrair a informação necessária para a fundamentação das decisões, como copiar e colar trechos e busca simultânea em toda a bibliografia disponível.

 

4 – Faça uma curadoria

Para não se perder no mar de informações, é importante organiza e selecionar os conteúdos mais relevantes para a sua área de atuação. É imprescindível acompanhar de perto as notícias que afetam diretamente a sua gestão e as tendências jurisprudenciais e doutrinárias. Uma boa dica é identificar, listar e monitorar diariamente as melhores fontes. Implemente em sua rotina uma ronda pelos principais sites de consulta da sua área. Desta forma, você estará bem informado e não perderá nenhuma novidade.

 

Com essas dicas, você terá mais segurança para tomadas de decisões mais assertivas. Bons estudos.