Pesquisa estima mais de 1 milhão de advogados no Brasil em 2018

salario-minimo-advogado

 

A concorrência deve ficar cada vez mais acirrada no mercado jurídico. É o que aponta a pesquisa  realizada pela Selem, Bertozzi & Consultores Associados. Segundo os dados levantados, a estimativa é que, em 2018, terão mais de 1 milhão de advogados no Brasil. Atualmente, existem cerca de 988.771 mil advogados no país, conforme a OAB.

Outro dado que chama a atenção nesse universo se refere ao número de faculdades na área jurídica: são 1.120 instituições que lecionam Direito no Brasil. O número é maior que a soma de faculdades de Direito de países como EUA, China, Alemanha, Itália e França. Atualmente, são 750 mil estudantes matriculados em Direito no País.

Segundo Rodrigo Bertozzi, consultor na gestão de escritórios de advocacia e marketing jurídico, as áreas de atuação também crescem no país. De acordo com o consultor, atualmente, os escritórios brasileiros de advocacia atuam em 48 de áreas, contra 10 áreas em 1990. “Existem novos segmentos, como o Direito do Entretenimento, a área de Infraestrutura, o Biodireito, o Direito Bélico e o Direito das Novas Tecnologias. Vivemos a era da hiperexpertise. São novas portas que se abrem para profissionais que acompanham as tendências e constroem cenários futuros favoráveis nesse mercado competitivo”, afirma.

Com o surgimento de novas áreas, aliado ao crescimento de oportunidades em velocidade similar ao aumento de escolas e alunos do Direito, o futuro desenha-se como promissor a quem vai além de se atentar apenas à performance técnica e à qualidade dos serviços prestados.

“Será cada vez mais necessário que os escritórios profissionalizem suas estruturas e sua gestão como se fossem verdadeiras empresas, adaptando-se às novas necessidades do mercado, com prudência na seleção de estratégias e implantação de novas formas de administração e comunicação jurídicas”, explica Bertozzi.

Fonte: Revista Jurídica

 

Comentários estão fechados.